Quase todo mundo já fez dietas malucas para emagrecer. Seguir as dicas de um amigo, de um parente ou de um famoso que emagreceu bastante parece uma ótima ideia, não é? Porém, ao olhar para elas mais de perto, podemos encontrar vários riscos e impactos negativos para o corpo, inclusive o ganho de mais peso. 

Neste post vamos falar sobre elas, as dietas para emagrecer. Chamadas muitas vezes de milagrosas, elas prometem emagrecimento rápido mas escondem uma série de perigos para a sua saúde!

Confira abaixo tudo o que você precisa evitar para emagrecer com saúde!

Dietas para emagrecer rápido

Qualquer método que cause emagrecimento rápido demais é considerado perigoso. Em primeiro lugar, a desnutrição é um risco real nesses casos, porque a perda de peso instantânea muitas vezes está ligada a longos períodos sem comer (ou seja, passando fome). Se você não consome os nutrientes que precisa, o seu organismo vai sofrer as consequências dessa carência.

Além do desconforto de estar sempre com fome, o efeito sanfona é quase garantido. Assim que você deixar de seguir a dieta para emagrecer rápido, o peso vai voltar e talvez até mais do que você estava no começo.

Isso acontece porque o seu corpo, desnutrido, tende a acumular calorias para que tudo continue funcionando. Se você não gastar essas calorias com exercícios, vai engordar novamente. 

Dietas milagrosas

Dieta da lua cheia, do suco, da proteína, do glúten e da lactose, substituir refeições por shakes… Todas essas dietas são consideradas milagrosas. Você encontra facilmente vários depoimentos de pessoas que seguiram essas rotinas e emagreceram vinte ou trinta quilos em poucos meses. Não te parece um pouco suspeito?

Se você nunca sentiu firmeza nelas, você tem razão. Não é aconselhável se alimentar apenas de líquidos, e muito menos cortar glúten e lactose da dieta sem ter alergia ou intolerância. As carnes são fontes de proteína, mas também de gorduras, e se alimentar exclusivamente delas pode aumentar o colesterol rapidamente. 

Em resumo, dietas milagrosas para emagrecer são mitos, sem nenhuma comprovação médica. Pelo contrário, elas são cheias de contraindicações e perigos para o seu corpo!

Dietas restritivas

As dietas que cortam totalmente os carboidratos estão super em alta. Porém, o que pouca gente sabe, é que retirar os carboidratos da alimentação pode ser perigosíssimo sem acompanhamento médico. Os carboidratos são encontrados nas massas, pães, batatas e cereais, e são a principal fonte de energia do nosso corpo.

Quando você não consome carboidratos o corpo perde o seu combustível. E aí surgem sintomas como fraquezas, dores de cabeça, lentidão, tontura e desânimo. Ainda, o metabolismo desacelera para economizar energia, queimando menos calorias e dificultando a perda de peso.

Dietas à base de proteína também precisam de atenção. O excesso de suplementação, carnes e claras de ovo, por exemplo, pode sobrecarregar os rins e o fígado. A longo prazo, pode causar inflamação nos rins, hipertensão e até mesmo diabetes. 

Dietas sem orientação

Um dos maiores perigos de seguir dietas para emagrecer sem orientação é estar sujeito a dicas de pessoas não capacitadas. Às vezes, uma dieta milagrosa funciona muito bem para uma pessoa, mas não vai funcionar para você. Cada corpo é diferente, tem necessidades nutricionais próprias, e deve ser alimentado seguindo essas necessidades.

Por isso, o acompanhamento de um nutricionista, nutrólogo ou nutricionista é fundamental para emagrecer com saúde, de forma duradoura e segura. Assim, os resultados podem até demorar um pouco mais para aparecerem, mas com certeza chegarão.

Com a ajuda de profissionais, uma dieta balanceada e atividade física frequente, é possível emagrecer sem sofrimento. Agora que você já está atento sobre os riscos de seguir dietas para emagrecer, assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades do blog!