Nos últimos tempos, você ganhou ou perdeu uma grande quantidade de peso de uma hora para a outra, sem mudanças significativas na alimentação e no estilo de vida? Fique ligado: diferenças abruptas na balança, tanto para mais, quanto para menos, podem ser um sintoma de problemas na tireoide.

Doenças como o hipotireoidismo e o hipertireoidismo, distúrbios na glândula tireoide, são bastante comuns na população. No entanto, seus conceitos ainda causam confusão em maior parte das pessoas, por serem nomes semelhantes.

Foi pensando nisso que preparamos este artigo. Explicaremos como funciona a glândula tireoide, qual a sua relação com o peso e diferenciaremos os distúrbios relacionados a ela, acabando com todas as suas dúvidas sobre o assunto! Boa leitura!

Qual é a relação entre problemas de tireoide e o peso?

A função dos hormônios tireoidianos é a de regulação do metabolismo, que nada mais é do que o grupo de todas as reações químicas utilizadas para a realização das funções básicas do organismo. Entre as reações está a queima e armazenamento de energia, intimamente ligada ao peso corpóreo.

Nas pessoas em que a glândula não funciona perfeitamente, o metabolismo fica desequilibrado, funcionando lentamente ou rápido demais. Por isso, aqueles com desequilíbrios dos hormônios T4 e T3 terão o armazenamento de energia comprometido, ganhando (ou perdendo) peso rapidamente.

O que são hipotireoidismo e hipertireoidismo?

Ambas doenças são causadas por uma instabilidade nos níveis de hormônios produzidos pela tireoide, glândula localizada no pescoço. Quando ela não produz T3 e T4 balanceadamente, o organismo sofre alterações cujos sintomas podem ser facilmente confundidos com os de outras patologias. Confira:

Sintomas do hipotireoidismo

No hipotireoidismo, a tireoide está inativa, o que acarreta na queda drástica de produção hormonal e, consequentemente, na diminuição do metabolismo. Uma das causas mais comuns do problema é uma doença autoimune conhecida como tireoidite de Hashimoto.

Os sintomas mais comuns do hipotireoidismo são:

  • fadiga;
  • pele e cabelos secos;
  • unhas quebradiças;
  • memória falha;
  • ganho de peso;
  • cãibras;
  • depressão;
  • inchaço no pescoço;
  • irregularidades no fluxo menstrual.

Sintomas do hipertireoidismo

Aqui ocorre o contrário: a tireoide está trabalhando a todo vapor, produzindo muito mais T4 e T3 do que o corpo necessita, acelerando o metabolismo. Outra doença autoimune é uma das causas mais comuns do problema: a doença de Graves.

Os sintomas mais comuns do hipertireoidismo são:

  • fadiga;
  • calor;
  • suor excessivo;
  • insônia;
  • dificuldade de concentração;
  • memória falha;
  • palpitações e taquicardia;
  • perda de peso;
  • ansiedade e irritabilidade;
  • irregularidades no fluxo menstrual.

As doenças também diferem em controle, manutenção e tratamentos, que podem ser medicamentosos e até cirúrgicos, com a remoção completa da glândula tireoide. Apenas um médico especializado em endocrinologia poderá definir o melhor protocolo para cada caso.

Como podemos ver, alterações rápidas no peso podem indicar a presença de problemas na tireoide. Por isso, previna-se: marque uma consulta com um endocrinologista caso apresente algum dos sintomas citados!

Quer receber notícias e artigos sobre saúde e bem-estar diretamente em seu e-mail e ficar sempre bem informado? É fácil: basta assinar a nossa newsletter!