Mesmo com todo cuidado, todos estão sujeitos a sofrer acidentes. Eles acontecem quando menos se espera e deixam todos desesperados. Não é para menos; afinal, poucos sabem como agir e quais são os principais primeiros socorros em fraturas.

Isso se deve ao despreparo da população quanto ao assunto. Infelizmente, são poucos os que têm acesso ao aprendizado de técnicas tão importantes e que podem fazer toda a diferença entre a vida e a morte de um acidentado.

Sabendo disso, aprenda a identificar a ocorrência de fraturas e confira dicas do que se fazer caso alguma ocorra:

O que são fraturas?

As fraturas ocorrem quando um ou mais ossos se racham ou quebram. Podem resultar, por exemplo, de uma lesão esportiva, acidente ou trauma violento. Elas podem ser classificadas em:

  • fechadas: quando a pele não é lesionada ou perfurada pelo osso;
  • expostas: quando a pele é lesionada ou perfurada pelo osso.
  • intra-articulares: quando lesam articulações, podendo causar hemorragia na área.

Os ossos quebrados geralmente não são fatais — como quando a lesão envolve áreas como braços e pernas —, mas eles exigem cuidados médicos imediatos. Podem ser ferimentos graves caso envolvam a coluna ou pescoço.

Por isso, é importante salientar que, em caso de fratura nessas regiões, todo cuidado é pouco. A vítima não pode se mexer em hipótese alguma! Isso pode lesionar seriamente a coluna cervical, causando danos que podem ser irreparáveis.

Deve-se, também, dar uma atenção redobrada às pessoas que se encontram em grupos de risco, como: obesos, mulheres (após a menopausa), idosos e crianças.

Saiba como reconhecer os sintomas de uma fratura:

Quais são os principais sintomas?

Uma fratura pode causar um ou mais dos seguintes sintomas:

  • dor intensa, que piora com movimentos;

  • dificuldade de executar movimentos;

  • coloração arroxeada, inchaço ou deformidade visível na área;

  • osso que se projeta pela pele, causando uma posição disforme do membro;

  • pode haver sangramento, no caso de fratura exposta;

  • espasmos na área afetada;

  • entorpecimento, ou seja, falta de sensações.

A fratura aconteceu. E agora, como agir?

Chame ajuda

Caso a vítima apresente algum dos sintomas acima, não se desespere! Manter a calma é muito importante nesse momento.

A primeira coisa a fazer é chamar uma ambulância. Acione o SAMU (192) e, enquanto aguarda, siga os próximos passos.

Acalme a vítima

A dor, somada ao medo de perder o membro em questão, deixa a vítima extremamente agitada. Isso pode agravar o caso, piorando a fratura.

Por isso, tente tranquilizar a pessoa. Converse com ela, diga que a ajuda está a caminho e que vocês, juntos, iniciarão os procedimentos de primeiros socorros para agilizar e facilitar o trabalho dos profissionais que a atenderão.

Exponha a fratura

Aos poucos e com calma, retire tudo que possa esconder a lesão e impedir a circulação sanguínea.

Corte as roupas (nunca as puxe ou as remova como faria normalmente; a área fraturada não deve ser movimentada) e retire relógios, joias, meias e sapatos.

Limpe a lesão

Se a fratura for exposta e existir um sangramento, utilize um pano limpo para estancá-lo.

Para fazer a limpeza, não use nada além de soro fisiológico e gazes esterilizadas.

Imobilize a área

Não tente realinhar o osso ou colocá-lo de volta no lugar. Você deve imobilizar a área do jeito que ela se encontra.

Improvise uma tala com algum objeto que esteja disponível, e não aperte demais.

Feito isso, aguarde a chegada dos profissionais. Eles saberão exatamente quais providências tomar de acordo com o caso, e providenciarão o atendimento correto. 

Agora que você já sabe como fazer os primeiros socorros em fraturas, que tal saber quais são os cinco itens necessários para montar um ótimo kit e estar sempre preparado? Boa leitura!