Atualmente, o psicólogo está inserido em diversos contextos de trabalho, como escolas, hospitais e empresas. A sua atuação visa promover saúde e qualidade de vida das pessoas, entretanto a consulta psicológica ainda é vista com preconceito.

Muitas pessoas têm receio de procurar atendimento psicológico por uma série de estereótipos que circundam a profissão. Que tal saber o que é verdade e mito nesse assunto? Esclarecemos as informações neste post!

1. Quem frequenta atendimento psicológico é louco

O primeiro mito que temos que desvendar é o próprio conceito de loucura. Tivemos avanços históricos na área de saúde mental e, hoje, as pessoas com transtornos ou doenças psíquicas são mais respeitadas em sua convivência social e não precisam sentir vergonha do seu tratamento.

Além disso, é mito a informação de que todos que procuram psicoterapia têm algum diagnóstico de doença mental. O atendimento psicológico é benéfico para todas as pessoas, por proporcionar um espaço de acolhimento e reflexão. A terapia é uma ação de cuidado consigo mesmo. Todos nós, em algum momento da vida, precisamos disso.

Não deve ser constrangedor buscar um profissional capacitado para acolher os seus sentimentos e caminhar junto com você em um processo de autoconhecimento. A função da terapia não é apenas curar sintomas, mas promover qualidade de vida e fortalecer a saúde psicológica.

2. O psicólogo só ouve e não fala nada

A escuta é uma das ferramentas centrais da terapia. O psicólogo só pode intervir depois de conhecer a sua história de vida e a forma como você se relaciona com as pessoas. Então, é comum que ele fale menos e ouça mais, principalmente nas primeiras sessões.

Mas isso não quer dizer que você estará falando sozinho. O psicólogo faz uma escuta ativa — intervindo com questionamentos, pontuações e comentários que aprofundem a sua fala. E, além da linguagem, ele pode usar diversas técnicas terapêuticas, como testes psicológicos e recursos artísticos.

3. A terapia não apresenta resultados concretos

Algumas pessoas não procuram atendimento psicológico por acreditar que ele não trará resultados ou que será muito demorado. A verdade é que isso é relativo. A psicoterapia não tem um período definido para acabar, vai depender das necessidades da pessoa e das características do processo terapêutico.

O conceito de resultado também é relativo. Como a terapia trata a pessoa integralmente, é normal que os avanços aconteçam em tempos diferentes. Você pode se sentir melhor desde a primeira sessão, mas, mesmo assim, precisar de alguns meses para avançar em uma questão específica. O ideal é se desprender da pressão do resultado e avaliar a caminhada.

4. O psicólogo dá conselhos

É um grande mito pensar que conversar com um psicólogo é como desabafar com amigos. Ele é um profissional especializado na saúde psíquica e faz uso de instrumentos e técnicas científicas. Além disso, a sua função não é aconselhar, mas promover autoconhecimento e autonomia.

Se você espera que o psicólogo diga o que deve ser feito na sua vida, saiba que isso não vai acontecer. Ao contrário, na terapia você vai se fortalecer para tomar as próprias decisões com mais segurança. Ele pode apresentar caminhos e ajudar você a perceber alternativas, mas não vai direcionar a sua escolha.

Esses são os principais mitos que rondam a atividade do psicólogo. Liberte-se de preconceitos e colha os benefícios desse cuidado. Procurar terapia para conseguir lidar melhor com as suas questões não é sinal de fraqueza, mas de força e coragem.

Entre em contato conosco e saiba como marcar um atendimento psicológico.