O desenvolvimento infantil ocorre em velocidades diferentes dependendo de cada criança. É comum que ela tenha certa dificuldade para realizar alguma tarefa, como ler e escrever. No entanto, é preciso manter a atenção, pois tais dificuldades podem ser indícios de problemas neurológicos.

Existem diversas condições do sistema nervoso que podem trazer problemas para a criança, como dislexia, déficit de atenção e atraso no desenvolvimento intelectual e cognitivo.

As causas que fazem com que isso ocorra são diversas, podendo ter origem genética, ambiental, traumas físicos ou psicológicos, alimentação desequilibrada, um parto prematuro ou uma gestação na qual a mãe ingeriu produtos tóxicos, como cigarro e álcool.

A criança pode apresentar alguns sintomas que indicam a presença de algum distúrbio neurológico. Neste post, vamos te ajudar a identificar esses sinais e discutiremos um pouco o que eles podem indicar. Acompanhe!

A identificação de problemas neurológicos

Perceba se a criança possui dificuldades motoras

A maioria dos distúrbios de movimento têm origem na má formação ou em algum traumatismo na região dos gânglios basais, localizados no cérebro.

Essa condição pode ser manifestada na dificuldade da criança em realizar alguns movimentos básicos, seja com uma velocidade reduzida de ação, seja quando há a torção do pulso e dos pés, dificultando a escrita e o caminhar.

Existem outras doenças que podem desencadear esse distúrbio neurológico, como a amigdalite e a faringite estreptocócica, uma vez que os microrganismos responsáveis por elas podem migrar por meio da corrente sanguínea e se instalar no centro de movimento do sistema nervoso.

Note se ela possui atraso na fala

A dificuldade ao falar não é necessariamente um indicador de problemas neurológicos, podendo ser associada a diversos fatores, desde a língua presa até problemas na audição.

Contudo, é importante ressaltar que essa condição é um sinal para você ficar atento, pois muitos distúrbios do sistema nervoso apresentam esse sintoma.

Ela pode ser indicativo de autismo, distúrbios de linguagem, dificuldades cognitivas (como o próprio déficit de atenção) ou de alguma síndrome genética, sendo importante a consulta a uma equipe multiprofissional para diagnosticar o problema corretamente.

Verifique se ela tem dificuldade para se concentrar

A dificuldade de concentração e memorização é um dos sintomas clássicos para o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).

Como o próprio nome já diz, o TDAH não é caracterizado como doença, mas sim como transtorno, e seu tratamento exige empenho familiar e, dependendo do grau, o uso de medicamentos adequados.

Os principais sintomas do transtorno de déficit de atenção são a desatenção, a hiperatividade, a impulsividade e as dificuldades em de concentração e memorização.

Verifique se ela possui dificuldades de aprendizado

A dificuldade de aprendizado pode ser um indício de um transtorno mais grave, acarretando a redução do QI e do nível de inteligência da criança.

Essa redução da capacidade intelectual pode estar associada a diversos problemas neurológicos, desde a origem genética — como a síndrome de Down — até fatores desconhecidos — como o autismo.

Além do baixo desempenho escolar, a criança também pode apresentar dificuldades para interagir com colegas, comportar-se de maneira diferente de acordo com o ambiente e apresentar problemas para se cuidar, como se vestir ou ir ao banheiro.

A importância do diagnóstico precoce

A observação dos pais e responsáveis é imprescindível para que o distúrbio neural seja diagnosticado precocemente.

Em geral, se você notar alguns desses sinais, é importante levar a criança a uma equipe multiprofissional, com pediatras, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicopedagogos para poder realizar o diagnóstico correto do transtorno.

Na maioria dos casos, quando um distúrbio é descoberto a tempo, e com o tratamento correto, é possível reverter o quadro e a criança pode levar uma vida normal. Por isso visitas regulares ao médico são importantes.

A atenção e carinho dos pais é fundamental para o tratamento de problemas neurológicos. Caso seja diagnosticado, é importante também cuidar para que a criança não sofra nenhum tipo de acidente.

Para evitar que isso ocorra, leia nosso post com 8 dicas para evitar acidentes domésticos com crianças!