Cortes e ferimentos na pele são lesões bastante comuns dentro e fora de casa, sobretudo em crianças. Evitar machucados dessa natureza é praticamente impossível nos pequenos.

O grande problema é impedir que essas feridas infeccionem e evoluam para algo mais grave. Em todos casos, independente da gravidade do machucado, lavar somente com água e sabão é suficiente para eliminar germes e bactérias ou até mesmo sujeira.

Por isso, neste post vamos listar uma série de dicas para você aprender a cuidar de ferimentos para não chegar ao ponto de infeccionar. Confira:

Lave bem com água e sabão

Essa é sempre a primeira medida a tomar em caso de pequenos cortes, escoriações ou algum tipo de perfuração superficial.

Limpe bem o local com bastante água e sabão para remover toda a sujeira, germes e bactérias do ferimento, e eliminar o risco de infecção.

Estanque o sangramento

Cortes grandes e feridas no rosto, cabeça ou boca geralmente sangram mais, pois são locais muito vascularizados.

Para estancar o sangramento e evitar que ele infeccione, depois de lavar bem utilize um pano ou toalha seca e aplique pressão firme sobre o machucado por cerca de 5-10 minutos. Se o sangramento não parar nesse período, procure o atendimento médico mais próximo.

Previna infecções

Mantenha sempre a ferida limpa. Água e sabão é um santo remédio para feridas da pele. Depois de lavar bem o local, você pode passar algum produto antisséptico, mas sempre na pele integra em torno da ferida, não use qualquer produto sobre a ferida, além de água e sabão, sem orientação médica

Cuide para não piorar a ferida

Evite passar água oxigenada, álcool e iodo para limpar cortes e feridas, pois esses produtos podem irritar e aumentar a  inflamação da ferida.

Também não é recomendado assoprar, passar algodão ou colar fita adesiva no machucado para tentar “recuperar mais rápido”. O efeito será totalmente inverso e ainda pode infeccionar o ferimento.

Proteja os ferimentos na pele

O ideal é deixar a ferida descoberta para que cicatrize mais depressa.

Entretanto, dependendo do tamanho e do local do corte, como mãos e pés, recomenda-se fazer um curativo simples, com gaze e esparadrapo, ou algum tipo de curativo adesivo para evitar impactos, atrito ou que a ferida entre em contato com áreas contaminadas. Troque o curativo diariamente.

Não remova a “casquinha”

Ela cai sozinha, mas antes forma uma espécie de escudo da pele contra agentes nocivos ao organismo, como germes e bactérias. É o último estágio da cicatrização e, ao removê-la, algo comum feito pelas crianças, a ferida abre novamente e todo esse processo precisa ser reiniciado.

Procure um médico

Casos mais graves, como feridas grandes e cortes profundos devem ser avaliados por um médico para indicar os procedimentos necessários, como pontos, por exemplo, e assim evitar mais complicações. O mesmo serve para mordidas de cachorro e outros animais, pois infeccionam a pele com muita facilidade.

Agora que você já sabe o que fazer para não infeccionar ferimentos na pele, curta a nossa página no Facebook e siga nosso canal no Youtube para receber novidades e outras informações sobre como cuidar da sua saúde e da sua família.